domingo, agosto 24, 2008

Faz meu Tipo

eu não sei se são crises
é morte
é lá e cá
ela está aqui dentro, aí dentro, fora de tudo
a música foi roubada por ela
as risadas das ruas
a confiança da segunda-feira
a noite de um valente
o levantar de um desempregado

idiota, você existe
eu sei que rasteja
atrás de um negligente
de um fraco
do corpo que repousa na lona

te abraço e o convite vem
convite à dança
de uma banda de alucinados
ébrios errantes em notas desorganizadas
danço com a morte
e ela não me causa espanto
se me tocar, te abraçarei
e se me deixar voltar para casa
caminharei traçando planos
e dormirei em paz

pois inevitável é
iminente, já não sei

se eu danço com a vida?
todos os dias me faz companhia
pode não ser a mais bonita das damas
mas faz o meu tipo

vida, sou tarado por você

5 comentários:

Aquela 'par', que virou ímpar. disse...

cansei de traçar planos.

uma baita merda.

mih disse...

eu tb sou por vc....

Estelle disse...

eu danço com a vida.
danço pra ela e pra ngm.

vc sabe bem disso :)

Estelle disse...

quando decidir atualizar este blog abandonado, terei prazer em comentar.

Picles disse...

tarado pela vida! essa foi ótima!